11/10/08

Recuperando arquivos e partições perdidas no Ubuntu

Depois de muito fuçar com instalações alternativas do Windows XP (em pendrive, TinyXP, nLite....), acabei dando um jeito na tabela de partições do meu HD. Não foi a primeira vez que aconteceu isso (tenho experiência nessa situação de tentar instalar o OpenSolaris ¬¬), mas dessa vez achei que o HD tinha se suicidado de vez.
Mas nada a temer, saquei o livecd do Ubuntu do porta-cd e já instalei o testdisk, e pus o bicho para procurar minhas partições perdidas. Achou todas, gravou a nova tabela e uma nova MBR que o Vista havia dado cabo também, reiniciei, e pronto. (Houveram outras complicações mais bizarras, mas isso é assunto para um outro post).
Finalmente, quando fui reinstalar o Windows XP que 'tunei' com o nLite, pensei que seria legal pôr uns vídeos no iPod para assistir enquanto esperava a instalação terminar. Escolhi o último episódio do Mnemosyne, baixei o WinFF para converter os .mkv em algo mais familiar para o iTunes, adicionei à biblioteca, arrastei para o iPod e.... nada. Como o iTuna não queria copiar o vídeo pro iPod, comecei a fuçar nas funções dele.
"Sincronizar iPod=apagar tudo e copiar o que tem na biblioteca", não.
"Sincronizar músicas=apagar tudo (de músicas?) e copiar o que tem na biblioteca", não.
"Sincronizar vídeos=de novo, apagar tudo (de vídeos?) e copiar o que tem na biblioteca", pode ser. Como haviam duas caixas de seleção separadas, para sincronização de músicas e vídeos, selecionei só os vídeos, crente que o iTanso faria o que parecia que deveria fazer.
Após minutos de inatividade (e iTunes travado), diz o maldito que "não foi possível copiar o vídeo selecionado". Olho o iPod, vazio.

Minha expressão, neste momento.

Depois de várias homenagens à Sra. Mãe do Steve Jobs, e da instalação do XP terminada, entrei no Ubuntu (8.10) e abri o Synaptic para procurar algum programa de recuperação de arquivos apagados para partições FAT. Adivinha quem aparece? O testdisk. wtf? Junto do testdisk que está nos repositórios do Intrepid vem o PhotoRec, da mesma empresa que fez o testdisk. E ele, vejam só, recupera arquivos mesmo com o sistema de arquivos muito danificado, e inclusive pode ser configurado para procurar apenas por determinados tipos de arquivos (e ele procura de tudo mesmo, desde fotos e mp3 até fontes de c++ e arquivos de banco de dados do Access).
Minha expressão, após achar o PhotoRec.

E, pra pôr as músicas de volta no iPod, dá-lhe Rhythmbox.
Enfim, quem precisar recuperar arquivos/partições estrupiadas, recomendo o testdisk/PhotoRec. Quando tirar um tempo pra capturar as telas, posto um passo-a-passo aqui, embora seja desnecessário (pra isso que serve o blog, não?).
Great Success.







Also, moar rage.

1 comment:

Renato Besen said...

ehauehae, que beleza!

Infelizmente as minhas más experiências com HDs são sempre mais fatais.

Mas bom saber desse negócio, não conhecia :-)